segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Arrependimento


Às vezes a gente dá demais?
Para mim nunca é suficiente
Era pouco, agora nada
Como aquela velha ciranda
A roda foi desfeita
E estou sozinha.

Talvez nem nada seja
Talvez, apenas não seja
E enfim, encontrei o fim
De volta pra casa
Recolho-me
Na minha dor
E entorpecimento.

2 comentários:

  1. Que tristeza.
    Bonito pra poesia, nem um pouco bom pra você
    melhora reei <3

    ResponderExcluir
  2. Nós deixamos a infância para trás.

    ResponderExcluir

Tell me you're not vicious...